Se escrever um livro fosse o maior desafio do escritor contemporâneo, digamos que tudo estaria bem. Num mundo como o nosso, onde o autor deve fazer todo o trabalho de divulgação além da escrita, é necessário entender quais são as ferramentas à disposição e como usá-las. Uma das ferramentas imprescindíveis são as redes sociais. Especializadas ou não para escritores, tudo depende da estratégia de marketing que o autor estiver usando. Uma rede social, como o nome diz, funciona para inserir o escritor e a sua obra numa complexa rede de interações sociais. Assim, dependendo de como for utilizada, ela pode servir ao autor para encontrar sua base de leitores (tão fundamental quando se fala em leitores).

Quer saber quais são as redes sociais para escritores? Continue lendo.

Por que escolher uma rede social?

Uma rede social é, digamos, o ponto de partida para o autor que está com o livro nas mãos. É a partir dela que o autor se conecta com os leitores, divulga a sua obra, compartilha o processo criativo e até mesmo vence os seus bloqueios. Uma rede social é, por isso, benéfica para o autor que deseja se lançar na atividade da escrita e ter algum sucesso com ela.

Como mencionado anteriormente, a escolha da rede social do escritor acontece dependendo da estratégia deste. No meu caso, por exemplo, a estratégia que eu escolhi foi a do ecossistema, que consiste a criar uma zona de órbita em torno do meu trabalho sobre a produção de livros e outra sobre os livros da minha autoria. Essa zona de órbita é em sua quase-totalidade gratuita e fornece material de qualidade para autores que desejam se profissionalizar no ofício da escrita. Dessa maneira, eu atraio gente qualificada e susceptível de se aprofundar no material, e é aí que se encontra a minha margem de benefício para esse blog.

O blog e as redes sociais no meu caso específico são utilizadas com um propósito de atração de leitores que desejam se aprofundar e se profissionalizar como autores. É o mesmo caso do perfil Escribário no Instagram, por exemplo. O Leony, dono do perfil, cria material de qualidade e desta maneira atrai seu nicho. Já no caso do Blog das Tatianices, a estratégia da Tatiana é baseada apenas no crescimento orgânico do blog (volumoso e impressionante) para atrair alunos de italiano através da literatura. Ainda no caso do Blog Comenta Livros, da Adriana Mellado, a estratégia é atrair novos autores para compor o portfólio da Adriana que é agente literária.

Quais são as redes sociais para escritores?

woman in white long sleeve shirt using macbook pro
foto de um escritor empreendedor na rede social

Eu não vou me estender aqui sobre quais são as redes sociais para escritores porque esse assunto já está “desplumado” no Google. O que me interessa, autor, é informar sobre o potencial específico de cada rede para autores. Por isso, comecemos pela mais importante de todas, ao meu ver e segundo a minha experiência.

Blog/website: uma rede social obrigatória para autores

Eu demorei para entender. Como muitos, mostrei resistência. Foi preciso um chacoalhão da escritora Anaïs Weibel do Blog “Viver de livros” que me disse com todas as letras quando eu lhe perguntei:

Nayara: “Você acha necessário fazer um site para um autor?”

Anaïs: “Eu não acho necessário, eu diria que você não entendeu nada se não tiver um.”

Anaïs Weibel

Simples assim! Anaïs é consultora, romancista e dona de um site chamado “Viver De Livros”. Você vai adivinhar que, às suas palavras, eu não contestei. Eu simplesmente fui e fiz um site e dia após dia, eu comprovo as palavras de Anaïs.

Acontece que um site, além de ser uma vitrine sua, autor dos seus livros, funciona como um indicativo que se você aprender a ler, poderá entender melhor o comportamento dos seus leitores. A partir daí, você poderá traçar uma estratégia mais específica para os seus leitores.

A opinião pública e leiga vai explicar a importância de se ter um blog a partir do clichê “É como você ter uma loja física, a sua própria livraria, se preferir. Ali você expõe os seus mais novos livros”. Isso é verdade mas é apenas… como dizer… a face visível, a ponta do iceberg. O que se esconde por detrás de um blog e de um site, e que eu digo aqui para você, autor, é a estatística comportamental dos seus leitores. Sabe o jeito de fazer do rebelde inteligente que ao invés de colar na prova ele xaveca o professor? Pois! O paralelo aqui é o mesmo.

E as outras redes sociais?

Se você quiser usar esse caminho do rebelde inteligente do qual falamos acima, eu aconselho você a investir numa página pessoal, com um domínio seu. Entenda por aqui que um domínio seu significa um domínio pago que lhe pertence. Isso porque apenas assim você poderá fazer as suas regras próprias.

Nada te impede de construir uma base social de leitores em outras redes, como no Facebook ou no Instagram, desde que exista por detrás das suas ações uma estratégia de crescimento que trabalhe ao seu favor, autor. Não adianta nada você dispersar os seus esforços. É importante concentrar-se numa única coisa para começar a entender por onde passa o rebelde inteligente. O que eu quero que você entenda é que, o objetivo último da sua estratégia é trazer os seus leitores para a sua zona de órbita, expondo-os ao seu material e transformá-los em fãs do seu trabalho. É aí que entra o verdadeiro marketing, que todo autor atualmente deve conhecer. Quer ler mais a respeito, leia o artigo: Técnica de marketing para autores.

Quer ir mais além? Clique abaixo para receber o seu e-Book gratuito para escrever um livro em 3 meses.

Torne-se um AUTOR

3 comentários em “Redes sociais para escritores

Deixe uma resposta