Ai autor, eu não sei o que te dizer agora além de “Continue, persevere e compre uma planta”.

A continuação vai pagar seu investimento num futuro próximo. Isso é matemático. A perseverança vai te fazer crescer. E a planta vai te mostrar, no caminho rumo a essa busca, em que estágio você se encontra.

Vou contar uma anedota. Na casa dos meus pais tinha uma pitangueira. Há uns cinco anos, eles receberam um investimento em massa, caído do céu praticamente. Esse investimento permitiu à minha família sair do buraco, investir em um negócio de maneira confortável e a ganhar o seu pão novamente após um período difícil. No momento em que o investimento chegou, a pitangueira começou a dar pitanga. A minha mãe não sabia mais para quem dar a fruta sem parecer o Silvio Santos distribuindo dinheiro. 

Nessa ótica, e porque para mim a natureza, apesar do que dizem, é tão exata quanto é inteligente, eu comprei há alguns anos uma violeta. Quieta e tímida quanto ela é, a violeta segue os fluxos invisíveis da minha atividade de autora. Quando a atividade cresce, a violeta cresce e dá folha nova. Quando vai entrar dinheiro, ela floresce. E quando estagna, bem, ela nunca pára de verdade. Eu sei que ela está crescendo por baixo da terra, como a minha atividade.

Por isso autor, eu quero dizer-lhe que virão dias em que seu KDP não vai mexer de uma vírgula. Você vai se sentir como uma porcariazinha vivendo num planeta muito atrasado para as suas ideias e muito mesquinho para gastar o dinheirinho com teu livro. Pois bem, se executar com humildade o que eu vou te dizer, acho que pode viver melhor estes dias difíceis:

  • Não é culpa do leitor se ele não te entende. Caso o projeto seja apenas para você, talvez nem te incomode muito que seu livro não toque corações. Caso escreva com projetos e ambições de ser lido por muita gente, é melhor se recolocar em questão. Pode ser de fato que sua ideia seja por milhares motivos incompreendida do leitor. Não tem problema, no próximo livro você fará melhor.
  • Pergunte-se a cada dia o que você pode fazer para atrair mais leitores. Dentre estas ações, você pode: divulgar melhor, estender as suas conexões, criar uma newsletter, profissionalizar o seu livro (dar-lhe aquela capa que ele merece), melhorar o título, baixar o preço dele, re-dinamizar, republicar sob forma de segunda edição… as possibilidades são imensas, mas faça algo. Caso precise de ajuda, é só entrar em contato aqui.
  • A dica que nunca falha é:  escreva para transformar.

Um comentário em “Vida de autor: continue!

Deixe uma resposta